Ativa

 O Rafting Brasileiro está organizado dentro da Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa) no departamento de Rafting com um diretor e um comitê com 4 membros. Otto Hassler ocupou este cargo em 1999 à 2002 e continua ocupando a nível estadual.

Competições de Rafting no Brasil a nível profissional acontecem deste 1996, quando foi realizado o primeiro Campeonato Brasileiro de Rafting na cidade de Tibagí/PR. Nos Jogos Mundiais da Natureza 1997 em Foz de Iguaçú foi inserido o Rafting como uma das mais emocionantes provas. A partir do ano 2000, as provas dos campeonatos nacionais seguiram o padrão internacional da IRF (International Rafting Federation).

Entre as competições internacionais figura o Camel White Water Challenge como a mais espetacular competição até sua última edição em 2001. O Campeonato Mundial do Rafting tinha a primeira edição em 1999 e continua até hoje.

Já os campeonatos Panamericanos acontecem esporadicamente devido a falta de organizadores e patrocinadores.

Brasil se destaca cada vez mais a nível internacional e em 2003 foi conquistado a medalha de bronze pela equipe Bozo d’Água de Brotas no Mundial na Eslovênia.

Modalidades

Tanto o campeonato nacional como o internacional é composto pelas seguintes modalidades:

Tiro de Velocidade:

Largada individual dos botes que percorrem uma distância de 300 – 500m de preferência em corredeiras. Tem a menor pontuação da competição e define a ordem de largada da próxima prova.

Sprint Paralela

Dois times competem simultaneamente um contra o outro em um sistema de eliminatória. Os vencedores de cada dupla seguem competindo até sobrarem somente dois times que disputam a liderança desta prova.

Também é uma prova em corredeiras e de curta distância.

Slalom

O Slalom é uma prova técnica que consiste na passagem das chamadas “Portas” com menor número de penalidades e no menor tempo possível. As Portas são balizas de cor vermelho ou verde pendurados em cabos sobre as corredeiras do rio. A cor das balizas indica a direção a serem tomadas pelo bote e um toque na baliza indica penalidade em forma de segundos.

Descida

A modalidade Descida é a mais exigente de todas e, portanto, a que soma o maior número de pontos no sistema de avaliação. A duração total de uma descida deve ficar num intervalo de tempo de 20 a 60 minutos, dependendo das corredeiras e acesso ao rio. A largada da corrida deve ser em grupos de 4 ou mais botes, o que garante muito emoção para o competidor como para o espectador.

Além dos campeonatos nacionais que hoje reúnem em média 25 equipes, existem campeonatos estatuais em vários estados e campeonatos amadores, promovidos pelas empresas de Rafting.

Festival Ativa de Rafting

A Ativa promove na sua base em Apiúna/SC desde 1995 anualmente o Festival de Rafting, uma competição a nível amador, principalmente para os clientes da empresa. É um dos maiores campeonatos do Rafting amador do Brasil e outras bases da Ativa estão seguindo o exemplo de Apiúna na organização de campeonatos regionais.

Equipe Ativa de Rafting

A equipe de competição de Rafting da Ativa é formada pelos guias de bote. Participou como equipe de ponta na maioria dos campeonatos brasileiros e conquistou em 2001 o título de Campeão Nacional.

É a segunda equipe de maior experiência internacional.

1997 Jogos Mundiais da Natureza, Foz do Iguaçú – 5º Lugar 

1999 Latino-Americano em Costa Rica – 3º Lugar

2001 Camel White Water Challenge em Zâmbia – 12º Lugar 

Nos últimos anos, a equipe Ativa de Rafting compete somente esporadicamente em campeonatos de nível nacional devido à ausência de um patrocinador. 

 

 
 

América do Sul

 
 

Viagens em grupo ou

individuais!

 

Boletim de Notícias

Obrigatório *